terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Desonestidade no site JW.ORG

(Traduzido de jw.factsA Torre de Vigia está usando o jw.org para apresentar uma imagem caiada ao público, conquistando confiança através da apresentação de um layout atraente e de aparência profissional, mas seus artigos de destaque são preenchidos com informações desonestas e enganosas.

Seguem-se vários exemplos.

Transfusão de sangue

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Mau presságio para a Torre de Vigia - Anuário de 2017 revela diminuições para Canadá, Austrália e grande parte da Europa

(Postagem do JWSurvey, conforme traduzida pelo site extj.net) O Anuário de 2017 está agora disponível no site JW.org (em inglês), e os números muito antecipados do “Relatório de Ano de Serviço” contam a história de uma organização que está tendo uma hemorragia de membros e mal consegue manter a cabeça acima da água. Mesmo nos Estados Unidos da América, o coração da organização, parece que a Torre de Vigia está sofrendo grandes perdas.

No ano passado, 28.588 foram batizados como Testemunhas de Jeová nos EUA (um número semelhante ao ano anterior). Apesar disso, o número de Testemunhas na América cresceu apenas em 2.945.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Carta a Hitler & Declaração de Fatos

Uma carta (de amor) para Hitler
(Traduzido de JWFacts) Um dos grupos que Hitler enviou aos campos de concentração foram as Testemunhas de Jeová. Elas foram forçadas a suportar atrocidades indizíveis e muitas perderam suas vidas. As ações individuais de muitas Testemunhas são louváveis e a Torre de Vigia mantém esta parte de sua história em grande estima. O que não é discutido são as ações hipócritas de Rutherford na liderança até esses eventos.

No início de 1933, o escritório da Torre de Vigia em Berlim foi fechado e as Testemunhas de Jeová foram proscritas em muitos estados alemães. Em uma tentativa de apaziguar Hitler, Rutherford escreveu uma Declaração de Fatos e enviou uma Carta a Hitler afirmando que a Torre de Vigia compartilhava dos ideais nazistas.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Como a Torre de Vigia rouba o Natal

(Traduzido de JWSurvey) Em 1957, o aclamado autor para crianças, Dr. Seuss, escreveu um clássico instantâneo, um belo conto de um monstro verde mal-humorado cujos sapatos e coração eram muito pequenos ou demasiado apertados para tolerar o diabólico feriado conhecido como Natal. O mercantilismo, o canto, as meias, os presentes ... era demais, e ele tinha que parar. Grinch era seu nome. Acabando com o Natal veio a ser o seu jogo.

À medida que a história se desenrola, o Sr. Grinch planeja personificar Papai Noel, veste seu cão como uma rena, então parte com seu trenó em uma missão para retomar todos os presentes que Papai Noel trabalhou tão duro para distribuir. Assim, acabou-se o Natal. Acabou mesmo?

sábado, 10 de dezembro de 2016

Coerção ou escolha pessoal? A realidade das Testemunhas de Jeová ante as transfusões de sangue

(Traduzido de JWSurvey) As recentes mortes trágicas de duas Testemunhas de Jeová no Canadá, Eloise Dupuis e Mirlande Cadet, concentraram os meios de comunicação e a atenção política na questão da coerção ao recusar o tratamento médico. Especificamente, a questão colocada pelos meios de comunicação e pelo governo e investigada pelo médico legista é: estas mulheres fizeram a sua escolha de recusar uma transfusão de sangue por sua própria vontade ou houve um elemento de coerção por parte dos líderes da comunidade religiosa?

Por exemplo, a própria presença do Comitê de Ligação com Hospital, das Testemunhas de Jeová, gera uma atmosfera coercitiva para uma Testemunha em tal situação? As Testemunhas assinam pessoalmente a Directiva Médica Avançada, produzida pela Torre de Vigia, que se lhes exigem que levem consigo todo o tempo, afirmando que desejam recusar sangue? Elas estão livres de coerção quando assinam esse documento?

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Governo australiano emite relatório condenando as políticas das Testemunhas de Jeová para lidar com abuso sexual

(Traduzido de JW SurveyAs críticas às Testemunhas de Jeová e aos seus diversos regulamentos, desde o tratamento de casos de abuso infantil à proibição de certos tratamentos convencionais, como a transfusão de sangue, resultaram numa "campanha de difamação" contra aqueles que se opunham a essas políticas das Testemunhas de Jeová.

Aqueles que se consideram dissidentes, ou ex-membros da religião, são tidos como "apóstatas", que estão "mentalmente doentes" de acordo com publicações das Testemunhas.

sábado, 26 de novembro de 2016

Comissão Real Australiana porá a Torre de Vigia debaixo do microscópio

(Traduzido de JWSurvey) Em Julho de 2015, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados passou por um dos eventos mais controversos de sua história:


O caso 29, parte da Comissão Real Australiana sobre Repostas Institucionais ao Abuso Sexual de Crianças, foi uma investigação aprofundada das politicas da Torre de Vigia para lidar com acusações de abuso sexual de crianças entre seus seguidores.

domingo, 20 de novembro de 2016

A ATCJ responde à minha carta

Como já é de conhecimentos de muitos, no final de junho deste ano de 2016 publiquei o meu livro, no qual exponho o que considero graves erros da organização Torre de Vigia. Grande parte dele se resume em exame de doutrinas, mas há um capitulo de questões morais, onde, com base em fartos documentos, acuso a Torre de Vigia de ter estado associada com as Nações Unidas durante nove anos, bem como de acobertar pedófilos e fazer mau uso dos donativos, como entrar em acordos financeiros com vítimas de pedófilos para que estas desistam de processar a entidade religiosa. Como são assuntos de que a Torre de Vigia nunca tratou em suas publicações, ou se o fez, foi demasiadamente vaga, eu não podia publicar o livro sem pelo menos tentar obter a versão dela sobre essas questões. 

domingo, 13 de novembro de 2016

Os apóstatas (parte 2) - Por que o Corpo Governante não se defende?

Qual personagem de O Mágico de
Oz te lembra o Corpo Governante? 
(Copiado do sexto capítulo de meu livro; veja aqui a parte 1Como pode ser visto por todo este livro, para todos os erros e possíveis erros que apresentei sobre a religião em consideração, sempre procurei postar as justificativas da Torre de Vigia. E eu teria muito prazer em colocar aqui a sua defesa das acusações que lhe fazem os apóstatas, mas assim como essa organização religiosa não relata quais são as acusações, também, e evidentemente, não apresenta a sua defesa.  E por que não o faz?  Uma explicação apresentada há um século pelo fundador do movimento foi recentemente resgatada como ainda válida:

Perguntaram certa vez a C. T. Russell, primeiro presidente da Sociedade Torre de Vigia (dos EUA), por que ele não se defendia das calúnias. Ele respondeu: “Se a pessoa parar para chutar todo cão que late para ela, nunca irá muito longe.” (A Sentinela de 1º de abril de 1995, página 27).